Sinais de trabalho de parto

Sinais de trabalho de parto

Image onda

As contrações uterinas rítmicas são um sinal importante para identificar o trabalho de parto.

As contrações definem-se como dores geralmente localizadas ao fundo da barriga, que podem irradiar para as costas ou para as coxas, com início e fim gradual e cerca de 30 segundos a 2 minutos de duração. As contrações do parto caracterizam-se por serem frequentes, regulares (com intervalos geralmente inferiores a 10 minutos) e dolorosas. Não param com o repouso e vão sendo progressivamente mais fortes, menos espaçadas e ligeiramente mais duradouras.

Durante o terceiro trimestre da gravidez é frequente o aparecimento de contrações uterinas irregulares e ocasionais, as quais são fisiológicas e não traduzem qualquer problema da gravidez. Com o aproximar do fim da gravidez estas contrações podem tornar-se mais frequentes, mesmo não sendo rítmicas.

Se tiver mais do que 37 semanas não necessita de recorrer à Urgência por ter contrações relativamente frequentes, se estas não forem rítmicas e com intervalos inferiores a 10 minutos. Também a expulsão de um corrimento gelatinoso que pode ou não ser tingido de sangue (rolhão mucoso) é frequente nesta altura e não necessita de observação na Urgência. Por fim, o aparecimento de uma pressão contínua ao fundo da barriga ou na zona vaginal, acompanhado ou não de um aumento da frequência das micções é frequente nesta altura e geralmente traduz apenas a descida da cabeça do bebé.

Se estas queixas ocorrerem antes das 37 semanas, podem significar um risco de parto prematuro, pelo que deverá ser observada na Urgência.

Se as contrações forem rítmicas, regulares (com intervalos inferiores a 10 minutos) e não pararem com o repouso, deve dirigir-se à Urgência do Hospital pois poderá estar em trabalho de parto.


*Conteúdo desenvolvido pelo Hospital de S. João

Border ondulada
Adicione o Barriga & Bebé ao teu dispositivo. x
Clique em , de seguida selecione a opção "Adicionar ao ecrã principal".