Toxoplasmose – alguns cuidados a ter

Toxoplasmose – alguns cuidados a ter

Image onda

A toxoplasmose é uma doença de origem infeciosa causada pelo protozoário chamado Toxoplasma Gondii que apesar de conhecida pela população, nem sempre são claras as suas consequências.

A doença pode tornar-se mais preocupante em grávidas. Por isso, é importante esclarecer algumas questões e receios que surgem nesta altura particular da vida de uma mulher.

A toxoplasmose pode infetar qualquer mamífero, sendo o gato o seu hospedeiro definitivo. O parasita existe sob três formas: trofozoíto (forma invasiva), quisto (forma latente) ou oocisto (apenas no aparelho digestivo dos gatos ou no solo contaminado). Os meios de transmissão da toxoplasmose são sobretudo as fezes dos gatos, que podem contaminar solos, plantas, águas e objetos e animais que contatam com zonas afetadas.

A toxoplasmose pode provocar algumas complicações, como aborto espontâneo. Por norma, na consulta de planeamento pré-natal, a imunidade à toxoplasmose é testada (o seu médico irá explicar-lhe tudo na consulta sobre o teste e seus resultados) e caso a futura mamã não seja imune deverá ter alguns cuidados. O toxoplasma Gondi pode ser transmitido por alimentos mal cozinhados ou fezes de gatos e locais contaminados com as mesmas. Alguns dos cuidados que diminuem o risco de transmissão são:  

  • Evitar comer carne e ovos crus ou mal cozinhados (bem como cruzamento entre alimentos crus e cozinhados);                   
  • Lavar bem vegetais, frutas e legumes (e descascar) que vão ser consumidos em cru, sendo também recomendado desinfetá-los, por exemplo, recorrendo a lixivia (1 colher de sopa para 1 litro de água durante 15 minutos e lavar bem com água corrente depois).
  • Não usar os mesmos utensílios para cortar carne e vegetais sem os lavar e desinfetar primeiro – sobretudo após manuseamento de alimento crus;
  • Consumir água analisada (da torneira ou engarrafada);
  • Não consumir produtos lácteos não pasteurizados;
  • Usar luvas quando se faz jardinagem e lavar bem as mãos depois;
  • As grávidas devem evitar o contacto com gatos e utensílios com eles relacionados e ter todos os cuidados redobrados;
    • A caixa de areia do gato deve estar sempre limpa e desinfetada (o parasita só se torna contagioso após ser eliminado nas fezes depois de 1 a 5 dias);
    • Alimentar o gato com ração em detrimento de carne crua/mal cozinhada (pode infetar o gato com o parasita).

Tenha todos os cuidados, e desfrute a gravidez da melhor forma possível!

Caso surja alguma questão, deverá esclarecê-la com os profissionais de saúde de referência. A farmácia terá sempre a porta aberta para a ajudar.


Border ondulada
Adicione o Barriga & Bebé ao teu dispositivo. x
Clique em , de seguida selecione a opção "Adicionar ao ecrã principal".